Wednesday, July 11, 2007

Saudade

Do riso que faz a barriga doer
Do balanço que faz o pé tocar o céu
Do vento batendo no rosto
Das palavras que devia ter dito
Do beijo que não ganhei
Do porre pra esquecer o que passou
Dos abraços de amizade
Das mentiras ditas aos sussurros
Do grande amor que iria achar
Dos filhos ainda sonhos
Da barriga crescida
Do primeiro sorriso
Das lágrimas de desespero
Do cheiro de mesa posta
Das flores no túmulo

Sinto saudade do que vi e do que ainda não vivi.
Sinto saudade do que sou e do que nunca serei.
Sinto saudade da vida e da morte.
Sinto saudade.

2 comments:

Carol Luisa said...

Caramba,Romã,q lindo!

Pior q eu ando me sentindo assim mesmo.Como vc sabe?;)


Bjitos=*************

Romã said...

Brigada! ;)


Agora por quê a letra ficou gigante, eu não sei. ¬¬'