Sunday, July 01, 2018

mulher ao mar
à deriva 
entre o oceano Saudade 
e outro de nome Solidão
mergulhando no escuro
das águas profundas de mim
onde já não dá pé 
escrevo cartas em garrafas
para não enlouquecer
enquanto desmancho 
feito barquinho de papel
cada vez mais longe de dizer
"terra à vista"

No comments: